Sobre calças, playlists e corações partidos

Padrão

IMG_1078

Quando eu pesava 100 quilos usava essa calça tamanho 48 com MUUUUUITO strech. Ela era apertada, desconfortável e a perna muito estreita (as marcas pensam que as obesas só são cheinhas na barriga, rsrs) fazia minha circulação sofrer… hoje cabem dois braços dentro dela. Guardo, não porque acho que vou engordar de novo, mas como recordação, rsrs.

E, ao lado, a 42 que comprei, bem certinha! E estou usando um cropped, muito lindo aliás, que tem na minha lojinha! http://enjoei.com.br/marilialib

Não perdi mais peso desde o fim do desafio, mas sinto as roupas bem mais “certinhas” no corpo de uns dias pra cá, principalmente na região da cintura e quadril. Estou fazendo um treino bem legal, com dois dias com foco nos membros inferiores e um nos superiores e panturrilha.

Mudando de assunto, vi uma reportagem esses dias sobre as 10 músicas mais ouvidas para correr no Spotify. Desde o início, curto muito ouvir música enquanto treino. Principalmente em caminhadas e corrida, acho que determinadas músicas me dão um ânimo a mais!

Quando estava no spa, triste e deprimida, baixava várias músicas bem agitadas, a maioria sobre volta por cima, para levantar meu astral, e funcionava!!! Um conselho: depois de desilusões amorosas, evite por um tempo músicas e filmes tristes, rsrs. Acreditem em mim, funciona mesmo. Fui ver um filme de drama só 6 meses depois da sofrência, hahahah!!! #exagerada

Minhas preferidas pós fossa:

Survivor – Destiny´s Child (sobre o quão melhor você estará depois de passar pela bad)
Stronger (What doesn´t kill you)- Kelly Clarkson (de fato, o que não nos mata, nos fortalece)
Roar – Katy Perry (“Cause I´m a champion and you gonna hear me roooooarrrr”)
Titanium – David Guetta feat Sia (essa é muito boa pra correr, embala bem e fala sobre não importa o que façam, você não vai cair)
Hush, Hush, Hush, Hush – Pussycat Dolls (com “I will survive” no meio, é impossível não se arrepiar)
Born this way – Lady Gaga (pra bater cabelo na esteira)
Rolling into deep – Adele (não é tão agitada, mas tem ritmo)
I love it – Icona Pop (muito boa)
Fighter – Christina Aguilera (“thanks for make me a figher”)

É normal passar por momentos difíceis na vida, isso vai acontecer sempre, o que pode mudar é a forma como lidamos com eles. Quando aconteceu comigo há 1 ano e meio (rompimento de namoro longo e demissão de emprego), eu tive um pequeno período de “luto”, chorei tudo que tinha que chorar, sofri tudo que tinha que sofrer, fiquei com muita peninha de mim, porque eu era boazinha e fofa e não merecia passar por aquilo bla bla bla, mas sempre soube que aquilo tinha que ter data para acabar.

Fui me recuperando aos poucos, e quando estava ok, dei a partida: desse momento em diante, só pensava no amanhã, em como iria me reinventar e me reconstruir.

88201cae83260dbeb0f0002acb2e59d6

Tive que me “blindar”: me protegi de informações, contatos, imagens e coisas que me fariam sofrer da forma que consegui. Procurava também não pensar nos outros com pena de mim, isso seria uma das coisas que mais me fariam sofrer. Eu não era uma vítima, era um ser humano normal e não era vergonha nenhuma passar por aquilo!

Uma frase que eu sempre visualizava na minha mente era: eu vou fazer QUALQUER COISA para ficar bem. A qualquer custo, não vou entrar numa espiral de tristeza e derrota.

0aafe0f98882da120048cfc1e0e888f5

Foi uma transformação interna tão, mas tão rica, que não me reconheço em muitas coisas do passado e me considero um ser humano melhor hoje em dia. Vejo que tratava os outros muito bem, mas me negligenciava muito! Se cuidar não é apenas vaidade, é AMOR PRÓPRIO!!! Toda vez que me vejo com carinho, enalteço minhas qualidades, valorizo todas minhas conquistas, sorrio por tudo que já vivi, vejo que as coisas acabam melhorando sozinhas! #leidaatração

Tenho recebido, por conta do blog, muitos relatos no meu inbox do Facebook, de pessoas como eu, que sofrem e que não sabem muito bem como lidar com isso. Acreditem, eu também não sabia. Tive que engolir meu orgulho e pedir ajuda: família, amigos, pessoas mais experientes, elas são fundamentais.

840b63e15bac36aab47348b1118cce4b

Os conselhos que sempre dou é: ame-se acima de tudo e VAI PASSAR. Um dia você olha pra trás e ri de tudo isso, e se não ri, olha com carinho e agradece pelo aprendizado. O mundo dá muitas voltas, muuuuuuuitas… e quando você menos espera, está lá em cima, no topo do mundo, mais sábio e mais confiante. E não é qualquer coisa que vai te desviar da sua nova vida, do seu novo eu. Olhar para trás é algo impensável.

Mudar externamente é fácil: de emprego, de país, de amigos, de namorado… mudar internamente é para poucos. Faça sua escolha. 😀

Ah, e não esqueçam que o blog agora tem Instagram! @marilianaopodeparar

Anúncios

2 comentários sobre “Sobre calças, playlists e corações partidos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s