Moda fitness – o que há de novo?

Padrão

Oi pessoal! Como alguns de vocês devem saber, eu sou Designer de Moda por formação e trabalhei muitos anos como Estilista de Moda feminina, e ainda atuo no ramo, com minha lojinha virtual, onde vendo moda feminina. Tudo que é relacionado ao universo Fashion muito me interessa e agrada. Com a moda fitness, entretanto, nem sempre foi assim.

Quando comecei a me exercitar, em Junho de 2014, eu pesava mais de 100 quilos e, sinceramente, odiava usar tênis, legging de ginástica e qualquer coisa que me apertasse, que marcasse. Sou uma pessoa que prioriza o conforto, e infelizmente aquelas roupas nunca me deixavam confortável, muito pelo contrário. Aqueles elásticos, aqueles tecidos, tudo aquilo me expunha, me deixava envergonhada (absurdo, mas é verdade)!

IMG_3808.JPG

Indo fazer caminhada no spa de blusa de lã, sente o drama.

Quando fui pro spa, sofri: tinha duas leggings de ginástica, uma preta e uma marinho, uma legging normal que usava pra ginástica (mas a bichinha era de algodão, então quando suava ficava uma desgraça), algumas camisetas de malha que comprei no Brás e que usava pra treinar mas que eram super quentes, blusas de frio, eu tinha um blusão de plush pink (esse guardo de recordação pq usei até pouco tempo atrás) e umas blusas de lã… e não era porque eu queria, não! Em alguns momentos inspirados em que queria malhar ou caminhar enquanto estava obesa, procurava roupas que me atendessem pra comprar e nunca achava! Nas lojas de departamento, onde consumo mais #blogueiraeconomica (C&A, Marisa, Riachuelo e Renner), eu encontrava algumas leggings básicas que me atendiam bem, mas camisetinhas legais, shorts mais compridinhos e que não ficassem “subindo”, regatas larguinhas… tudo isso era muito complicado.

Depois que emagreci, comecei a ficar mais atenta para otimizar o conforto e o rendimento com as roupas: bermudinhas, dry-fit, leggings com tecidos mais flexíveis, que não ficassem “marcados” de suor (eu suo MUITO, gente, tenho que ter técnicas ninja pra não ficar toda marcada, morro de vergonha, sério). De vez em quando posto aqui no blog alguns achadinhos fitness que faço por aí, e normalmente tem a numeração até 46 ou GG, o que ajuda bastante.

Esses pensamentos me levaram a algumas idéias de moda fitness, pensando em fazer algo nesse sentido pra vender na loja…  e fui até o Pinterest saber o que há de novo por aí e vou compartilhar com vocês que queiram inspiração para exercícios mais fashion:

Transparências

Muuuuitas leggings com telas escuras, revelando pele, mas não, rsrs…

9a98b6080027922ac56340d819cfdc28

E em tops e camisetas! Amei esse look aqui de cima!

Alças super trançadas

Tops muito, mas muuuuito trançados!!! Indo na moda das Lingeries super “amostradas”, esses aí são lindos, hein? Como só as mais saradas usam top deixando a barriguinha de fora, penso numa variacão desse trabalho das alças em regatinhas ultra descoladas!!!

Elásticos no cós com escritos ou labels

Essa eu já tenho visto por aí em marcas como a Nike e a Under Armour e acho legal, mas porque algumas peças tem uma tecnologia diferente, parece que o tecido é mais maleável, sem costuras, e eu gosto disso! Algumas pessoas consideram muita ostentação de marca, e acho que é bem esse o objetivo, às vezes… mas acho isso discreto perto das:

Ultramarcas laterais

Posso confessar? Eu gooooostooooo! Sou maluca pela Adidas desde os 15 aninhos, me deixaaaaa… rsrs.

Roupas de academia com efeito jeans

Outro dia vi no Instagram da Bella Falconi (musa fitness, linda e com uma filha neném que é a coisa mais fofa do mundo), ela usando uma legging que parecia um jeans e pensei “eita, que doida, treinando de jeans, que desconfortável!”, mas depois olhei mais de perto e era esse tipo de tecido estampado com a textura do denim!!! Não sei se me acostumo, mas esse shortinho da adidas (que não sei de que tecido é), eu usaria com todo amor do mundo.

Agora as minhas escolhas de inspirações (aquelas que já fazem a pastinha pra copiar já, né! rsrs)

Detalhes que fazem a diferença…

be315704455f5bcf744d7718cebcd86e

O look é de sair á noite, mas quero um shortinho esportivo assim mesmo, de oncinhaaaa!!! Amo!

Camisetinhas muuuuito divertidas!

fit4

Braçadeiras estilosas e que deixam o celular protegidinho? Quero pra ontem! Já pode ir pra máquina e fazer?

9d258fe944a919000c92411590ef7070

Quero me vestir exatamente assim, pegar o busão e ir ahasar no Parque do Ibirapuera no inverno, tá meu bem???

Um post um pouco diferente, né migas? Mas acreditem, faz muita diferença investir no visual, não apenas para se exercitar, mas pra tudo nessa vida. Nossa auto-imagem diz muito sobre nós, e não apenas em relação às outras pessoas, mas em relação ao que vemos no espelho.

Depois que comecei a me esmerar mais para ir à academia (que, diga-se de passagem, é na rua de baixo da minha casa, então seria uma ótima desculpa pra ir desleixada), eu acho que deu um up na minha auto estima, e comecei a me sentir melhor e mais confiante. As roupas não eram apenas mais bonitas, mas mais confortáveis e adequadas. Hoje em dia, eu não me incomodo em pagar um pouco a mais numa camisetinha de tecido bom, num shortinho estampado, porque eu uso muito essas roupas e gosto de me sentir bem dentro delas! Quem vem comigo em um workout mais fashion e confiante, não importa se você é fofinha ou magrinha? Se eu soubesse de tudo isso antes, teria desfilado nas academias e parques da vida, muito mais poderosa aos 100 quilos!!! Auto estima é tudo!!! Não pode parar!!!

Anúncios

Corrida para iniciantes

Padrão

Oi pessoal!

Desculpem esse pequeno “sumiço”. Tive uma queda de resistência das brabas e acabei com um problema de pele, onde estou tendo que tomar alguns remédios bem fortes, entre eles corticóides, que têm a horrível fama de engordar. Tive que dar uma saída rápida da dieta. Não estou me empanturrando de comida, mas estou comendo normalmente. Pão, arroz… não acredito que a dieta tenha sido a responsável por essa queda, mas enquanto estamos medicados é bom sempre caprichar nos nutrientes para uma recuperação mais rápida. Não deixei de fazer exercícios, estou firme e forte, até porque meu problema não me impossibilitou de sair de casa.

Uma das minhas queridas leitoras (beijo, Celly!) pediu um post com algumas dicas para quem está iniciando no universo das corridas.

corre2.jpg

Essas dicas são baseadas na MINHA experiência pessoal como corredora amadora. Não sou profissional de educação física nem nada disso, apenas vou contar como funcionou pra mim e como foi meu “método” para seguir em frente:

  1. FAÇA UMA AVALIAÇÃO MÉDICA – infelizmente, nem todo mundo pode correr. A corrida exige muito do corpo, da circulação e do fôlego. Procure um médico, faça exames e veja se está tudo bem aí dentro.
  2. COMECE DEVAGAR – tudo ok nos exames? Vamos sair do sedentarismo e correr direto? Nãããão! Seu corpo precisa de um período de adaptação para que ele consiga “entender” que não é mais um corpo parado, mas sim um corpo ativo. Eu fiquei aproximadamente 1 mês apenas caminhando em velocidade entre 5 a 6 km/h, no mínimo 30 minutos por dia. Neste ritmo, ficava super vermelha, muito suada e meu fôlego sofria. Neste momento é que você tem que entender que o fôlego vai se adaptar e, com muito treino e perserverança, isso vai melhorar.
  3. MUDE SUA ALIMENTAÇÃO – Quando comecei a pensar em correr, vi que alguns alimentos pesavam muito no estômago se eu os consumisse antes do treino: leite, pão e carnes pesadas definitivamente não me ajudavam em nada, só atrapalhavam, davam gases, enjôo. Por outro lado tapioca, macarrão, alguns doces (diet!!!), pipoca, me davam mais energia para correr, então passei a me programar para consumí-los sempre antes de ir para a academia. Bebidas alcoolicas também atrapalham bastante, hoje em dia praticamente não consumo, e em dias antes de corrida, de jeito nenhum! Beber muita água também ajuda o corpo a não sofrer tanto com a desidratação.
  4. ALTERNE CAMINHADAS E CORRIDAS – Inicialmente, esse é o segredo do sucesso. Meu instrutor me recomendou fazer 1 minuto de caminhada a 4 km/h e 1 minuto de corrida a 9 km/h, por 40 minutos. Isso se chama treino de tiro, e foi fundamental para que eu conseguisse educar meu fôlego após o período de adaptação. Essa velocidade que menciono foi a que ele achou adequada para meu tipo físico, mas para você pode ser um pouco mais, ou um pouco menos. Fazia esse treino 2 vezes por semana.
  5.  CAMINHE COM INCLINAÇÃO – Outra prática que vale ouro é caminhar com inclinação. Eu caminhava na esteira a 3% de inclinação, por 30 minutos a 6 km/h, e acreditem, saía pingando de suor. Isso fortalece as pernas e o abdomen, que são fundamentais para um bom rendimento de corrida. Fazia esse treino 1 vez por semana, às vezes duas. Hoje em dia consigo fazer a 10% de inclinação e faço questão de incluir esse treino pois sinto que ajuda meeeesmo!
  6. ESTIPULE METAS – Um belo dia, meu instrutor me disse “hoje você vai correr 5 quilômetros sem andar”. Eu fiquei com vontade de rir, porque jamais, em tempo algum achei que ia conseguir, porque nem 1 quilômetro direito eu conseguia correr, quanto mais 5 direto!!! Subestimei minha força. Fui na manha, bem de leve, no meu ritmo… não foi nada fácil, fiquei muito ofegante e vermelha, mas consegui. O que pensava sempre era “estou cansada, estou ofegante, mas não estou a ponto de desmaiar nem de passar mal, acho que consigo mais um pouquinho”. De quilômetro em quilômetro, minha força aumentava e a adrenalina foi a mil. Fui toda torta pra casa, mas com a sensação de dever cumprido.
  7. USE UM TÊNIS ADEQUADO – Tira os escorpiões do bolso!!! E investe num tênis ok pra sua pisada. Eu não entendo lhufas disso e nem sigo muito, na verdade eu compro o tênis que cabe no meu orçamento, rsrs. Mas sei que existem tênis para diferentes pisadas e tals. As marcas que gosto de recomendo são: Asics (meus queridinhos!), Mizuno e Adidas.
  8. MONITORE A FREQUÊNCIA CARDÍACA – Acreditem, isso faz toda a diferença. Inicialmente, você não precisa investir num Garmin ou num Polar (os top top de linha), eu comprei um frequencímetro bem amigável da Speedo por 100 reais. A minha frequência cardíada nas corridas é aproximadamente 16o bpm (batimentos por minuto). Para conhecer seus limites, aqui tem um site muito interessante onde você pode calcular qual a sua zona segura para treinos: http://www.copacabanarunners.net/zona.html, com esses dados e o frequencímetro, você se sentirá mais seguro e no controle. Eu, pelo menos me senti assim.
  9. ALONGE E FORTALEÇA – Já falei aqui várias vezes e vou repetir, antes da corrida tem que alongar. Aqui tem um alongamento bem didático e fácil. E não esqueçam, é muito interessante fazer algum tipo de fortalecimento dos músculos. Musculação, Pilates, Ginástica Localizada… existem vários tipos e são fundamentais para render melhor e não ter lesões. Já vi inúmeros casos de pessoas super determinadas que infelizmente se lesionaram ou se machucaram por falta de fortalecimento.
  10. SEJA “O CHATO” DOS EQUIPAMENTOS – Isso funcionou comigo: eu tenho um “setor” do armário específico pros equipamentos de corrida: bermudas ultraconfortáveis, camisetas dry-fit (nada pior do que ficar com uma camiseta de algodão super pesada devido ao suor, sem contar naquela pizza LINDA debaixo dos braços, quem nunca?), meias baixinhas e não atoalhadas, tênis variados (eu tenho 6, mas sou exagerada, rsrs), viseiras (pras corridas de rua), frequencímentro, fone bluetooth (não atrapalhada aquele fiozão na corrida, manja?), braçadeiras (tenho duas)… me adaptei ao ponto em que NADA atrapalha meu treino. Tudo é totalmente correto ao meu corpo e às minhas chatices. E assim consigo correr numa boa.
  11. CHAME OS AMIGOS – Eu tenho uma amiga (beijo, Cá!), que me acompanha em 90% das corridas de rua que faço e posso dizer que foi uma das minhas maiores incentivadoras. Na esteira eu treino sozinha, mas nas provas, que são mais longas e pesadas, é muito bom ter alguém junto para marcar ritmo (acreditem, ajuda muito na concentração), bater um papo quando o negócio tá feio, dar umas risadas, dividir água e etc. Hoje em dia vejo a diferença de quando corro sozinha, eu rendo bem menos. E fiz uma infinidade de amigos correndo, em corrida não tem notícia ruim, não tem gente de baixo astral, é bom demais!!!
  12. TENHA ESPÍRITO ESPORTIVO – Hoje comentei com uma pessoa muito querida que eu não queria ser o Bolt, e sabia que provavelmente nunca ganharia uma corrida, mas que me sentia vencedora apenas em participar e garantir meu maior prêmio: minha endorfinazinha e a sensação de dever cumprido com meu corpo.

corre1

Se você tem vontade e já começou a se mexer, PARABÉNS! Siga em frente e tenha força de vontade e preserverança. Não desista, a menos que se sinta mal ou machucado. Correr devagar, caminhar, é perfeitamente normal, eu corro devagar ainda, isso treinando há 1 ano e meio, e pensa que eu ligo? Eu quero melhorar meu tempo, mas vou na boa, sem neuras. Conheço meu corpo e meus limites. Sou boa nas distâncias e tenho resistência mas na velocidade ainda estou me aprimorando. Correr é um aprendizado e conhecimento do corpo!

corre3

Depois das corridas, algo que julguei ser incapaz de fazer, me sinto forte para fazer mil outras coisas na minha vida. Ganhei confiança em mim mesma. Fiz provas de revezamento (alô espírito de equipe!), de obstáculos (alô coragem!), provas longas (alô persistência!)… e isso me trouxe benefícios que vão além de peso perdido e corpo bonito.

8001 (1)

Mas o corpo muda? Ô, SE MUDA!!! Ganhei pernas mais torneadas, força nas panturrilhas, diminuição de 80% da celulite (o negócio era muito feio quando estava obesa, gente, ao ponto de eu nunca achar que voltaria ao “normal”), força e diminuição do abdomen, força e definição dos braços, melhora da memória, da coordenação motora, do sono… ufa! Não é pouco, hein!

corre5

E não é de um dia pro outro, não! Na minha primeira corrida, senti um leve incômodo, apesar da grande alegria de ter completado a prova, porque tinha andado em alguns trechos. Tive que treinar mais e mais e mais e mais e treino mais até hoje, mais de, sei lá quantas, corridas depois (perdi a conta mesmo, rsrs). Mas enquanto isso, meu corpo mudava, meu metabolismo acelerava, meu peso baixava…

corre4

É isso, pessoal! Perdoem se fui “didática” demais, mas como já disse, não sou profisisonal da área e morro de medo de dar conselhos errados. Como tive acompanhamento de profissionais ao longo de todo o processo, posso afirmar com segurança que o negócio funcionou MESMO. Desejo toda a sorte do mundo para você que está começando, quem sabe não nos encontramos e corremos juntos nas provas por aí, hein? Não pode parar!!!

Update e Pequena agenda de corridas de rua – Março

Padrão

Oi pessoal!

Primeiramente o update sobre o meu plano de emagrecimento. Sexta-feira foi minha primeira consulta. Basicamente foi feita uma pesagem e uma pequena palestra com algumas orientações. Volto lá dia 30/03 para a consulta com a médica, onde será feito um atendimento mais individualizado e detalhado. Nesse meio-tempo (1 mês!!!), vou ter que me virar sozinha mesmo, rsrs. A meia maratona é em Abril, preciso estar mais magra e não tenho muito tempo a perder.

Então vou continuar com a rotina normal e tentar não fazer tanta caquinha. Tenho tido muuuuita vontade de comer doces, essa semana vou tentar controlar melhor isso. Minhas articulações também estão doendo um pouco, não sei explicar o porquê. Hoje acordei e fiz um pouco de alongamento, porque queria…

IMG_2517(1)

Pular cordaaa!!! Hoje é domingo, não tem academia aberta e não tenho certeza se terei tempo de fazer caminhada. Não tenho o costume de alongar antes de pular corda (péééssimo), mas ajudou bastante a não sentir o impacto nos joelhos. Já falei algumas vezes aqui mas não custa endossar: pular corda é um excelente exercício, não requer espaço físico específico (eu faço na sala do apartamento, com um tapete embaixo pra não fazer barulho, rsrs) tem baixo custo, e queima muuuuitas calorias!!! Pra quem quer começar, um infográficozinho básico com boas instruções:

bemestarpulandocorda

Fonte: http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2011/06/aprenda-pular-corda-e-perder-peso-de-forma-saudavel-e-permanente.html

Bom, agora que passou o Carnaval, o calendário de corridas começa a esquentar pra valer. Tenho a meta de correr pelo menos 1 por mês. Em janeiro corri duas, porque sabia que em fevereiro não teria muitas para participar.

Montei uma pequena agenda do mês de março com as corridas que considero mais bacanas pra participar aqui em São Paulo e quais devo estar presente.

Uma dúvida que muitos têm é: ainda não corro, posso ir para caminhar, e correr quando me sentir bem? A resposta é SIM. Existem muitas pessoas que fazem isso e dificilmente alguém desrespeita, ou faz comentários, gracinhas ou coisas do tipo. Corredores são muito unidos e solidários, alto astral. O que é necessário é estar sempre atento para o lado da pista que os caminhantes “estão concentrados” (normalmente se colocam mais à direita) e tomar cuidado para não fazer paradas bruscas. Perdi a conta de quantas vezes quase voei por cima de pessoas que pararam bruscamente no meio da pista. É muito perigoso, gente.

Voltando à agendinha de corridas,  em 2015 fiz MUITAS corridas de distância: 10 (as que mais fiz), 15, 16 quilômetros, o que era meu objetivo principal. Esse ano vou focar em curtas distâncias, pra bater tempo e meias-maratonas (duas confirmadas até o momento, rsrs). Mas estou sempre de olho nas corridas, quando aparece percurso novo, corrida diferente, eu tô dentro. Ano passado fiz várias diferentes e foi muuuuuito legal.

06/03 – Wrun – Jockey Club de São Paulo
Informações aqui
Corrida feminina (mas muitos homens correm de pipoca, normalmente acompanhando suas mulheres/esposas/namoradas),  4km ou 8km. O percurso de 4km é excelente pra quem está começando!!!

06/03 – Princess Magical Run – Ibirapuera
Informações aqui
Corrida bem legal para quem tem crianças ou ama a disney (euuu), caminhada de 3km ou corrida de 7km, o percurso do Ibirapuera é muito gostoso e tem várias atrações para a criançada.

12/03 – Gillette Body Run – Ponte Estaiada
Informações aqui
Corrida Noturna, largada e chegada na ponte estaiada. Pra quem gosta de correr “no  fresquinho”, as corridas noturnas são uma boa pedida. A minha primeira corrida foi noturna e eu simplesmente amei!!! 5km ou 10km. Tá rolando uma promoção que, comprando um produto Gillette pro corpo e um pro rosto, você ganha a inscrição. Só tem que ver se a drogaria/ponto de venda ainda tem os vouchers, porque estão acabando super rápido!!!

13/03 – Corrida só para elas – Guarujá
Informações aqui
Essa eu queria muito ir, mas não sei se vou conseguir… corrida feminina no Guarujá, perto da praia… 4km ou 8km.

13/03 – Circuito das estações Outono – Pacaembu
Informações aqui
Já fiz umas 94384949 vezes esse circuito mas gosto de ir, 5 ou 10km nas imediações do estádio do Pacaembu, passando pelo Minhocão. Prova super amigável, percurso abertão, uma delícia!

13/03 – Revezamento de mulher pra mulher Marisa – Jardim Botânico
Informações aqui
Revezamento de duplas femininas, 5km para cada uma!!! Essa aqui eu acho que vou, hein! Revezamento é uma delícia, fiz a do Ayrton Senna ano passado e amei a experiência. Dá um gás a mais para bater tempo. Sai pouco mais de 60 reais para cada uma, precinho bom.

20/03 – Corrida e caminhada pela inclusão – Instituto Olga Kos  – Pacaembu
Informações aqui
Corrida a preço popular (sai uns 25 reais com taxas), essa eu me inscrevi e vou com certeza. Corridas por causas sociais valem a pena. Vou de 5km, mas tem percurso de 10km também. As inscrições estão temporariamente esgotadas, mas podem abrir novamente, só ficar ligadinho no site deles.

E ai? Animou a ir em alguma?

Acho que vou acabar participando de duas. É muito estimulante fazer esses eventos. Eu, no início, nunca imaginei que ia gostar tanto, achava que era loucura correr na rua, no meio de um monte de gente, mas hoje considero as corridas uma “manutenção” da minha força pra prosseguir me exercitando. Todo o ritual me deixa motivada, animada. E lógico, mesmo sabendo que não corro muito rápido, o espírito de competição age e deixa a gente mais feroz, rsrs.

Quem vem comigo ter uma vida melhor? Se dispor a ter uma vida melhor, mais saudável e feliz, não ter preguiça e se encher de força de vontade são coisas simples, mas que podem transformar sua vida!!! Eu era obesa e tomei essa decisão há 1 ano e meio. Não foi fácil, houveram dias que eu quis desistir, mas persisti. Fui vencedora e reescrevi minha história. Tanto tempo assim me convence a cada dia que minha mudança é pra sempre.

798e62e5eac60ace762ce12611fb5e3a

Testei: Sorvete Molico Creme

Padrão

Eu sou maluca por doce. Não dispenso uma sobremesa, e mesmo nos dias mais “hard” de dieta, eu sempre dou um jeitinho de incluir algo após a refeição.

Outro dia, minha mãe comprou esse sorvete da Molico, eu experimentei e achei uma opção bem gostosinha sem comprometer a dieta:

507761

Cada bola tem 62 calorias, é uma ótima opção!!! Nesse calor, é muito bem-vindo, tem um gostinho de creme bem suave, quase não dá pra perceber que é light. Lógico que não é aquela bomba doce que a gente está acostumado, mas substitui com classe o nosso sorvetinho calórico do verão.

Agora uma opinião bem pessoal: eu gosto de preparar minhas receitinhas e fazer sobremesas mais “caseiras”, mas a gente sabe que a rotina, a correria e até mesmo a preguiça, nos levam a buscar alternativas industrializadas pra complementar nossa alimentação.

Muitos são contra, e eu também endosso o posicionamento de que, quanto mais natural, melhor. Masss… eu poderia comer uma banana? Poderia. Poderia comer um melão cortadinho? Poderia, mas não é sempre que posso/quero/consigo. Vejo em vários grupos do facebook um posicionamento super radical sobre os industrializados, mas eu acho que, se temos esses avanços, podendo saborear um produto originalmente calórico, mas que nessa versão não prejudica a dieta, por que não? E outra, não vou tomar sorvete o dia inteiro, é só de vez em quanto, então acho que não é tão ruim assim. Tudo tem que ter um equilíbrio.

Espero que tenham gostado da dica! Vamos continuar nossa jornada em busca do peso ideal, da saúde em dia e da auto-estima bombando!!! Não pode parar!!!!!!!!!!!!!!!!! 😀

Balança que mede tudo – e a hora de procurar orientação médica (de novo)

Padrão

Oi pessoal!

Outro dia, meu namorado comprou uma balança digital muito interessante. Além do peso, ela informa percentual de gordura corporal, hidratação, músculo, osso e as calorias diárias para manter o peso. Fiquei toda contente, querendo aprender a mexer logo para comparar nossos números e ver a quantas ia meu processo de emagrecimento.

balanca-digital-de-controle-corporal-serene-hc029

A dele é parecida com essa aí de cima, tem pra vender no Walmart.com.br, aqui, ó.

Essas balanças funcionam da seguinte forma:

“1. Cadastro

 Para as balanças tradicionais, 1 quilo de músculo vale o mesmo que 1 de gordura. Já a nova geração desses aparelhos diz quanta banha você tem. Para saber o resultado, você primeiro digita alguns dados na balança: idade, sexo, altura e nível de atividade física (numa escala de 1 a 4, por exemplo). Fica faltando o peso, mas esse ela mesma mede.

2. Corrida de obstáculos

Os 4 pontos de metal são eletrodos. Por ali, você recebe uma descarga elétrica – nada que dê choque. Os elétrons percorrem suas pernas pela água, que ela é boa condutora de eletricidade. O melhor caminho é pelos músculos, que têm 75% de H2O. Mas os elétrons também trombam com um obstáculo: a gordura, que só tem 20% de água. A banha dificulta a jornada dos elétrons. Então quanto mais rápido a corrente voltar para a balança, menos gordura você tem no corpo.

3. Calculadora

A balança junta todos os dados em uma fórmula, faz as contas e dá o veredicto. A altura serve pra indicar o tamanho do percurso que a corrente elétrica fez. A idade e o peso entram na conta do volume total de água do corpo. Claro: quanto mais pesado, mais água você tem. E quanto mais velho, menos água. Se você é mulher, já sai perdendo, pois em geral tem mais gordura que um homem. Já a coisa do nível de atividade física indica se você acumulou mais músculos que a média.

4. Enganando a balança

Espera aí: já que a chave da equação está na água, significa que, se você beber 10 litros de líquido antes de se pesar, a balança vai achar que você tem mais músculo. Da mesma forma, se você estiver desidratado, ela vai dizer que sua porcentagem de gordura aumentou. Por isso o ideal é que você só se pese quando estiver de bexiga vazia e há 12 horas sem fazer exercícios (já que malhar desidrata). Outras coisas que causam desidratação: tomar café e bebidas alcoólicas. Também não pode subir na balança com os pés úmidos, já que isso acelera a corrente elétrica – e ilude a coitada.

5. E funciona?

A balança só pode detectar gordura nas pernas e em parte do tronco, segundo especialistas. O resultado que o aparelho dá para o corpo todo é só uma estimativa. Em tese, se você tem pernas fortes a balança vai achar que você é inteirinho musculoso, ainda que seu bíceps nunca tenha chegado perto de um par de pesos. “Essas balanças servem para monitorar as variações no seu percentual de gordura, não para dar valores exatos”, diz o nutricionista Stephen Pintauro, da Universidade de Rhode Island, EUA.”

FONTE: http://super.abril.com.br/historia/como-funcionam-as-balancas-que-medem-a-porcentagem-de-gordura

Interessante, não é? Pois bem, programei a balança com nossos perfis (idade, peso, altura) e nos pesamos. Fiquei chocada quando vi meus resultados:

Gordura corporal: 46,6% – o ideal é até 27%, SOCORRO
Hidratação: 36,7 – Desidratada total, rsrs, o ideal é acima de 50%
Músculo: 26,4 – Li que o normal para mulheres é 16 a 24%, tenho muito músculo mesmo.
Osso: 10,6
Calorias: 2160

E não posso dizer que está totalmente errado, pois fiz o mesmo com meu namorado, e ele tinha um teste de uns anos atrás feito no médico e os resultados deram bem parecidos.

Sei  que estou acima do peso ainda, mas queria estar melhor, rsrs. Aí lembrei que tinha feito o exame de Bioimpedância no spa, e fui ver os resultados. Fiquei sem entender nada, no spa deu 41,5% de gordura! Menos do que agora, e estou beeem mais magra!

Enfim, fiquei na bad alguns momentos, mas não sou de ficar chorando a gordura derramada, então resolvi fazer um plano mais coerente à minha realidade de agora.

Quando fui ao spa, tive muita orientação de profissionais especializados, e quando comecei a perder peso pra valer, procurei endocrinologista, clínico geral, fiz uma série de exames e fiz até acunpuntura pra algumas dores musculares que sentia (e foi muuuito bom, viu gente). Isso é muito importante, foi incrível e me senti muito segura. A única coisa que tive que tomar por um tempo foi um suplemento vitamínico pois meu cabelo estava caindo MUITO. E funcionou.

Agora, minha realidade é bem diferente. Estou muitos quilos mais magra, não sou mais sedentária nem tenho problemas de saúde. Estou tendo muuuita dificuldade pra perder esses últimos quilos, e é momento de procurar uma orientação mais especializada. Fui agendar uma consulta no Nutricionista para começar, mas queria algo mais focado em nutrição esportiva, pois meu objetivo não é apenas emagrecer mais, eu quero ter músculos fortes e otimizar minhas corridas, que adoro tanto.

Tive uma grata surpresa ao ver que o plano oferece um plano de emagrecimento com consultas em grupo, chamado Vivamil emagrecimento (meu plano é Amil), que oferece uma orientação mais detalhada não apenas sobre emagrecimento, mas também sobre mudanças de hábitos, etc. Minha consulta (acredito que seja uma orientação em grupo), está marcada para sexta-feira, e é lógico que vou contar passo-a-passo pra vocês.

Uma coisa que eu não quero mais na vida é tentar perder peso no susto, no impulso, fazendo dietas malucas, jejum… quero mais qualidade de vida, não quero sofrimento. Pode demorar o dobro, o triplo, mas eu me acostumei tanto com isso e são tantos os benefícios, que eu posso esperar mais um pouco.

Fiquem ligadinhos aqui que vou dar muitos updates sobre esse meu novo plano, acho que vou ter muitas dicas boas para repassar! Espero chegar em abril (meia maratona, aí vou euuuu), com alguns quilinhos a menos e com muita saúde! Não pode parar!!!!!!!!!

 

 

 

Exercícios em casa: Pilates

Padrão

Oi pessoal! Hoje é sábado e fiquei o dia todo fora. Cheguei tarde e mais uma vez, ficou difícil para treinar ou fazer caminhadas. Por conta disso, resolvi continuar meu blogueirismo investigativo sobre exercícios para serem feitos no conforto do lar.

Outro dia, zapeando no Now (da Net), vi alguns programas sobre fitness e bem-estar e fiquei feliz em ver algumas aulas disponíveis por R$2,90 #blogueiraeconomica. Me chamou a atenção uma aula de Pilates em casa, com instrução da Fernanda Avancini, deixei separadinha pra testar depois, e hoje foi uma boa oportunidade.

IMG_2466

Fiz Pilates umas duas ou três vezes na vida, quando estava no Spa. É um exercício bem interessante:

“O Pilates é um método de exercício físico e alongamento que utiliza o peso do próprio corpo na sua execução. É uma técnica de reeducação do movimento que visa trabalhar o corpo todo, trazendo equilíbrio muscular e mental.

Ele trabalha vários grupos musculares ao mesmo tempo, através de movimentos suaves e contínuos, com ênfase na concentração, no fortalecimento e na estabilização dos músculos centrais do corpo (abdômen, coluna e pelve).

O Pilates mistura um treino de força e flexibilidade que ajuda a melhorar a postura, alongar e tonificar os músculos sem exageros. Os exercícios focam na qualidade dos movimentos, ao invés da quantidade, deixando o praticante revigorado após a prática. Todo o método está baseado em seis princípios que pretendem devolver ao homem uma movimentação mais espontânea e consciente: o centro de força (core), a concentração, o controle, a fluidez de movimento, a precisão e a respiração.

A técnica prioriza o equilíbrio, assim nenhum grupo muscular fica sobrecarregado e o corpo trabalha de forma mais eficiente qualquer movimento, desde atividades do dia a dia até a prática esportiva. Os exercícios de Pilates podem ser feitos no solo, com o auxílio de acessórios, ou em equipamentos, como o “Reformer”, o “Cadillac” e a “Chair”.”

Fonte: http://revistapilates.com.br/o-que-e-pilates/

Lembro que, quando fiz no Spa e estava quase 30 quilos acima do peso que estou hoje, até que foi bem tranquilo e não sobrecarregou minhas articulações nem me deu dores no dia seguinte, o que é um ponto muito positivo para aqueles que têm alguma restrição física, algum problema de coluna, saúde ou afins. Mas não vou dizer que não cansei ou suei: o negócio é puxado, assim como as aulas de Yoga que já comentei aqui nesse post.

Essas aulas de hoje são bem didáticas e exigem poucos acessórios. Na que fiz hoje, por exemplo, só precisei de um tapete. A que farei amanhã vai precisar de uma bola. O início é bem tranquilo, mas depois o bicho pega: são 45 minutos que me fizeram suar e as sequências exigiram muito do meu abdomen, pernas e braços.

IMG_2458(1)

Que vergonha dessa foto, mds! #timida

Mas o que me chocou mesmo foi a diferença na hora de fazer os movimentos. Quando estava com 100 quilos, era um sacrifício e muuuito difícil manter o equilíbrio, agora estou mais ágil e é muito mais prazeroso completar as séries, o que otimiza muito o efeito do exercício. Apesar do esforço físico, terminei a aula muito relaxada.

Essas aulas eu peguei no Now, mas basta jogar “Pilates iniciante” no Youtube que surgem dezenas de opções para quem quer iniciar a prática no conforto do lar. É bem legal e vou continuar fazendo, principalmente aos finais de semana, que não quero pegar muito pesado nos exercícios.

Mudando de assunto, experimentei o outro sabor daquele “miojo integral”da Mãe Terra, que comentei aqui outro dia:

IMG_1994

Achei esse mais gostoso que o outro, de tomate. Coloquei um molhinho de pimenta e ficou bem, bem delicinha.

Essas pequenas escolhas que fazemos, fazem MUITA diferença. Esses dias estou passando por mudanças intensas na vida (pro bem, hehehe) e seria uma ocasião em que a ansiedade estaria a milhão e muito provavelmente eu estaria descontando tudo na comida. De fato, estou ansiosa, mas não estou jacando. Tenho me permitido uns docinhos aqui e ali, mas sempre em horários “seguros” (nada à noite!), e comendo muitas frutas, biscoitos integrais, não usando a correria como desculpa para me alimentar mal. Não estou engordando e me sinto muito bem. Mas assim que passar essa fase de mudanças, quero iniciar um novo desafio aqui no blog, igual ao dos dois meses que fiz ano passado e perdi 3 quilos.

Em abril devo correr minha primeira meia-maratona e, lendo sobre, vi que estar no peso ideal seria muito proveitoso para uma prova tão puxada (são 21 quilômetros correndo, genteeee!!!). Essa semana conto mais qual é o meu plano para acelerar essa perda de peso e chegar em Abril muito, mas muito ágil!

E aí? E você? Como anda sua vida, sua alimentação, seu cuidado consigo mesmo? Para muitos, o ano só se inicia após o Carnaval: pois bem, que tal mudar de vida agora? Abandonar velhos hábitos ruins e adotar um estilo de vida mais leve, saudável, mas sem neuras ou obrigações tensas. Aproveitar cada minuto, com muito bom humor e saúde. Eu tomei essa decisão há 1 ano e meio e posso dizer: foi uma das melhores coisas que fiz na vida. “Salvei” minha saúde, reconstruí minha auto-imagem, melhorei o relacionamento comigo mesma e, consequentemente, com os outros. Alcancei objetivos que nem em um milhão de anos eu sonhava (alô, São Silvestre! Aliás, em breve o documentário sobre a corrida no qual eu participo deve ir ao ar, aviso vocês sem falta), e hoje sou uma pessoa mais realizada e feliz. E não posso (nem quero) parar!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Apresentação sem título (3)

Exercícios em casa: Q48 e corda

Padrão

Oi pessoal! O que fazer quando não sobra tempo pra praticar exercícios? Hoje é terça de Carnaval e a academia não abre, além disso não tive tempo de ir ao parque fazer caminhada, então resolvi testar um programa de exercícios que anda muito famoso web afora e que algumas leitoras comentaram comigo, o Q48:

“O Queima de 48 Horas 2.0 é um método baseado em vídeos de exercícios físicos de alta intensidade, criado pelo personal trainer Vinícius Possebon. São sessões de treinos simples, de poucos minutos, mas bastante puxadas.

A grande vantagem desse método é que o aluno continua queimando gordura mesmo depois de ter terminado a sessão de treino.

É daí que vem o nome Queima de 48 Horas, porque você pode fazer os treinos dia sim e dia não, e vai continuar queimando gordura durante todo esse tempo (o famoso efeito afterburn).

Isso tudo é baseado na ciência do HIIT (High Intensity Interval Training), os famosos treinos intervalados de alta intensidade.”

Fonte: https://emagrecendo.info/q48/

Fui pesquisar mais pra ver qual era, e fiquei sabendo, entre outras coisas, que é um sistema pago. Você paga por um treinamento que inclui:

  • Vídeos com sequências de aquecimento e alongamento;
  • Vídeos com séries de treinamentos para iniciantes, intermediários e avançados, aumentando gradativamente a intensidade do seu treino.
  • Acesso ao fórum oficial para compartilhar seus resultados com a comunidade que mais emagrece no Brasil;
  • Bônus sobre saúde, o plano de COMBATE!, e um calendário de treinos para organizar sua curta jornada de altos resultados;
  • Um plano de alimentação de 21 dias, para potencializar seus resultados e ajudar na queima de gordura;
  • Sequências de desafios que levarão seu corpo e sua queima de gordura para um novo patamar;
  • Um guia sobre o que fazer e como dar seu próximos passos.

Fonte: https://emagrecendo.info/q48/

Fui ao Youtube buscar mais informações e encontrei alguns vídeos abertos para visualização, acredito que voltados para podermos experimentar e resolvi testar um de 4 minutos, desse link aqui: https://www.youtube.com/watch?v=UkKaO80AFog

Testei na sala de casa: coloquei roupa de academia (rsrs), um bom tênis (pelo amor de deus, gente, nada de fazer exercícios descalços, mesmo em casa!!!) e mandei ver. É uma sequência simples, que varia uns 3 exercícios de intensidades diferentes. Fiz tudo e realmente cansa. Fiquei pingando de suor, e meus joelhos sofreram um pouquinho.

Para quem não tem tempo pra treinar, é uma excelente opção, já que os exercícios podem ser feitos em casa e não requerem equipamentos. A duração também é algo muito atraente. Eu passo, em média, de 1 a 1:30 hora na academia, no mínimo 3 vezes por semana. Reduzir isso a 4 minutos seria muito interessante. O investimento não é baixo, mas é mais barato que uma mensalidade de academia. Para quem realmente está apertado, existem mais vídeos além desses abertos para visualização no Youtube, dá pra fazer tranquilo também. O pago, aparentemente, tem um acompanhamento melhor, é mais dinâmico e não foca apenas no exercício, mas no lifestyle como um todo.

Minha opinião pessoal é que não serve muito para o meu caso. Não sou casada, não tenho filhos, tenho tempo livre e gosto de ter uma rotina de sair para treinar. Também estou focada em definição muscular, e não tenho certeza se o Q48 seria tão eficaz quanto os treinos de musculação que tenho feito e que estão sendo ótimos para meu corpo. Fazer em casa é bem cômodo, e devo tentar mais algumas vezes quando não tiver tempo. Gosto de idéia da queima após o treino e talvez procure meus instrutores para conhecer mais a respeito. Mas, para quem não tem tempo ou grana pra pagar uma academia, ou não tem ruas convidativas a treinos, é uma boa opção. Ah, e vale a pena assistir os vídeos antes de começar a treinar para não ficar como eu, meio perdida, rsrs.

Como já estava vestida para malhar, resolvi pular um pouquinho de corda:

FullSizeRender(16)

Fiz um vídeo bem toscão e postei no insta do blog! @marilianaopodeparar, vai lá ver eu pulando corda gra-ci-o-sa-men-te, #sqn

Essa corda é muito amigável e tem contador de giros. Paguei R$6,90 na Daiso. Já vi esse mesmo tipo de corda por até 40 reais. #chocada

FullSizeRender(17)

Não dá pra ver bem, mas fiz 25 giros pra testar e marcou certinho.

Pulei por uns 20 minutos e suei, nossa, como suei. Coloquei uma playlist bem animada e gostei de pular, foi divertido.

O treino de hoje foi diferente, masssss está entregue, mesmo em casa. Sabem por quê? Porque não pode parar!!!!!!!!!!!!!